Concluída a primeira formação para artesãos em Porto Novo


Há necessidade de valorizar o artesanato produzido em Santo Antão, são algumas considerações dos formandos que concluíram a primeira formação dirigida aos artesãos, que decorreu em Porto Novo de 17 a 21 de Dezembro 2018.

14 participantes marcaram presença num atelier de formação para este grupo-alvo, cujo objetivo foi capacitar os artesãos para a melhoria da qualidade do artesanato que produzem, por forma a que estes beneficiem do incremento do turismo.

Para desenvolver o turismo em Santo Antão é preciso trabalhar e oferecer aos turistas melhores ofertas, em todos os setores. São considerações da representante dos formandos, Filomena Ramos.


Esta formação foi mais marcante. Primeiro porque a formadora deixou transparecer a sua simpatia, o que facilitou ainda mais no desenvolvimento das nossas habilidades.

Aprendemos coisas novas e, em particular, durante cerca de 30 anos de experiência neste ramo, esta ação é uma mais-valia para completar os conhecimentos”.


Esta capacitação artística concebida aos artesãos de Santo Antão e, nesta primeira realizada em Porto Novo, passa pela aprendizagem de técnicas através de sessões teórico-práticas, o que possibilitou a troca de experiência entre eles.

Houve uma troca de experiência entre a formadora e os artesãos dos diferentes ramos (tecelagem, cerâmica, cestaria), com a troca de ideias acabamos sempre aprendendo uns com os outros. Com esta capacitação, posso dizer que hoje sabemos como agradar o turista, ou seja, qual o real produto que o visitante quer ver e comprar.

É trabalhar, produzindo peças que simbolizem ou valorizem a nossa identidade e, deste modo beneficiar do turismo em Santo Antão”. Conclui Filomena Ramos.


Ações semelhantes irão também decorrer nos concelhos de Paul e Ribeira Grande, os quais serão atempadamente divulgados.

Projeto RAÍZES

© Copyright 2020 - ADPM.

Todos os direitos reservados