© Copyright 2019 - ADPM.

Todos os direitos reservados

A implementação do Centro de interpretação do território em Ribeira Grande já é realidade.


O ministro José Gonçalves, durante o seu discurso na cerimónia de inauguração do Centro Interpretativo da Ribeira Grande, disse que o turismo que se pretende para Santo Antão é o que vai permitir a fixação dos jovens nos seus locais de residência.



“Esse é o turismo que se está a desenvolver em Santo Antão com foco para o turismo de natureza e sustentável, o que deixa mais valor local. Santo Antão é, de facto, vanguarda neste modelo de turismo e está dois passos à frente de outras ilhas do país e aponta a ilha do Fogo como a que, se calhar, vem logo à seguir, mas acredita que “há outras ilhas e outros municípios que vão beneficiar enormemente desta experiência”.


O presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Orlando Delgado, manifestou, na ocasião, a vontade de ver Santo Antão deixar de ser uma ilha “eminentemente” agrícola para diversificar as suas actividades económicas, avançando para outros sectores em que tem enormes potencialidades, nomeadamente, no turismo.


Este é o terceiro Centro Interpretativo implementado em Santo Antão, no âmbito do projeto Raízes, que retrata a história, o património natural e cultural da ilha, em particular deste concelho.