ATIVIDADES

Impulsionar Dinâmicas

Atores a funcionar em rede, novos atrativos turísticos criados, produtos e serviços turísticos valorizados.

Capacitar

As associações locais, os artesãos e os empresários para capitalizar as oportunidades do turismo na criação de actividades geradoras de rendimento.

Sensibilizar

Informar e consciencializar a população para a preservação e valorização do património.

Impulsionar Dinâmicas

Atores do setor do turismo identificados, organizados e a funcionar em rede

Mapeamento dos atores da Ilha que poderão beneficiar do turismo


Serão identificados e caracterizados os atores que poderão beneficiar do turismo. A informação recolhida será sistematizada numa base de dados para diferentes utilizações posteriores. A realização desta atividade tem o objetivo de criar de uma rede multi-ator, por forma a potenciar o impacto do projecto e identificar necessidades especificas.




Definição de um plano de ação participado para o turismo sustentável


Será definido um plano de acção que identifique objectivos específicos, metas, atividades, responsáveis e prazos de realização. Participarão na definição do plano representantes de todos os sectores. Será um plano definido por e para os santantonenses, contribuindo simultaneamente para a sua responsabilização e para a boa governação.




Criação de uma DMO (Destination Management Organisation)


Será dinamizado um organismo de gestão da área de destino, que integra representantes dos atores identificados, construída numa lógica não hierárquica entre as organizações, com capacidade de negociação, de partilha de recursos, normas e interesses, constituindo uma inovação no País.





Novos atrativos turísticos criados

Mapeamento dos atores da Ilha que poderão beneficiar do turismo


Serão identificados e caracterizados os atores que poderão beneficiar do turismo. A informação recolhida será sistematizada numa base de dados para diferentes utilizações posteriores. A realização desta atividade tem o objetivo de criar de uma rede multi-ator, por forma a potenciar o impacto do projecto e identificar necessidades especificas.




Definição de um plano de ação participado para o turismo sustentável


Será definido um plano de acção que identifique objectivos específicos, metas, atividades, responsáveis e prazos de realização. Participarão na definição do plano representantes de todos os sectores. Será um plano definido por e para os santantonenses, contribuindo simultaneamente para a sua responsabilização e para a boa governação.




Criação de uma DMO (Destination Management Organisation)


Será dinamizado um organismo de gestão da área de destino, que integra representantes dos atores identificados, construída numa lógica não hierárquica entre as organizações, com capacidade de negociação, de partilha de recursos, normas e interesses, constituindo uma inovação no País.





Valorizar e divulgar os produtos e serviços turísticos de Santo Antão

Realização de ações de formação para associações locais


Serão realizadas três formações, dirigidas às OSCs, particularmente às associações locais, entre elas as correquerentes, com o objectivo de capacitá-las com ferramentas adequadas a incrementar o impacto da sua ação no território, aproveitando as oportunidades do turismo.





Capacitar

Capacitar as associações locais para capitalizar oportunidades do turismo na criação de atividades geradoras de rendimento e na melhoria das condições socioeconómicas

Realização de ações de formação para associações locais


Serão realizadas três formações, dirigidas às OSCs, particularmente às associações locais, entre elas as correquerentes, com o objectivo de capacitá-las com ferramentas adequadas a incrementar o impacto da sua ação no território, aproveitando as oportunidades do turismo.





Capacitar os produtores de bens e serviços para oferta turística de qualidade

Curso técnico-profissional em turismo


Será realizada uma ação de formação técnico-profissional com o objectivo de formar agentes de desenvolvimento com incidência na área do turismo (inexistente da Ilha). Pretende-se capacitar técnicos das competências necessárias para que sejam verdadeiros agentes de desenvolvimento, impulsionadores de dinâmicas locais que proporcionem auxílio às populações para beneficiarem das oportunidades decorrentes do aumento do turismo.




Formação em qualidade do serviço de atendimento ao público


Dirigidas sobretudo para os empresários da restauração e hotelaria, serão realizadas ações de formação sobre procedimentos que melhorem a qualidade dos serviços prestados, tendo em conta o aumento do turismo.




Formação para artesãos


Serão realizadas ações de formação para artesãos, que contribuam para estimular a sua criatividade e capacidade de inovação. Pretende-se proporcionar aos artesãos conhecimento sobre as novas tendências europeias no sector, influenciando-os para o necessário incremento da qualidade dos seus produtos, ajustados aos atuais padrões de consumo dos turistas europeus (principais visitantes do País). As formações pretendem igualmente sensibilizar e capacitar os artesãos, suas associações e cooperativas, para a certificação, nomeadamente para a adesão à carta de artesão e à marca “Created in Cabo Verde”, cuja entidade reguladora é o CNAD.




Formação em criação de micro-negócios


Serão realizadas formações em criação de micro-negócios com o objectivo de estimular o empreendedorismo e capacitar novos empreendedores para o desenvolvimento de negócios sustentáveis na área do turismo.




Concepção de programas formativos para cursos técnico-profissionais


Serão produzidos programas formativos para cursos em ecoturismo, guias turísticos, hotelaria, património natural, higiene e segurança alimentar, marketing e planeamento.




Criação do curso de doutoramento em turismo


Será criado um curso de doutoramento em turismo a lecionar no ISCEE durante a vigência do projeto, em parceria com a Universidade do Algarve, inexistente no País.





Sensibilizar

Informar e consciencializar a população para preservação e valorização do património

Realização de ações de formação para associações locais


Serão realizadas três formações, dirigidas às OSCs, particularmente às associações locais, entre elas as correquerentes, com o objectivo de capacitá-las com ferramentas adequadas a incrementar o impacto da sua ação no território, aproveitando as oportunidades do turismo.





 
 
 
Projeto RAÍZES

© Copyright 2020 - ADPM.

Todos os direitos reservados